Pesquisa
Notícias Antigas
Menu Setores Educação e Cultura Cultura 200 anos



                Casa Branca e os 150 anos da Guerra do Paraguai

Luis Renato Thadeu Lima

Diretor Municipal de Cultura    

Nos últimos dias as emissoras de televisão exibiram um vídeo do Ministério da Defesa lembrando os 150 anos da Batalha do Riachuelo, acontecida em 11 de junho de 1865, considerada como decisiva na Guerra que Brasil, Uruguai e Argentina moveram contra o Paraguai, além de várias solenidades que comemoraram a mais importante batalha que a Marinha do Brasil participou até os dias de hoje.

Pois bem... E o que Casa Branca tem a ver com as comemorações do sesquicentenário da Guerra do Paraguai? Tudo começou com uma coluna expedicionária que depois se tornou célebre por ter participado do acontecimento da guerra conhecido como “A Retirada da Laguna”. Junto com esta coluna, comandada pelo Coronel Manoel Pedro Drago, além dos soldados, munições, alimentos e animais seguiam uma comissão de engenheiros e o presidente nomeado da província de Mato Grosso com seus auxiliares. Saíram do Rio de Janeiro no dia primeiro de abril de 1865, no Vapor Santa Maria, com destino a Santos de onde iriam por terra até o sul do Mato Grosso que havia sido invadido pelos paraguaios. Desembarcaram em Santos no dia dois de abril e dali subiram a pé a Serra do Mar, alcançando a capital paulista no dia dez do mesmo mês, tomando depois o Caminho de Goiás passando por Itu, Campinas, até chegarem a Mogi Guaçu no dia vinte e cinco de junho.

No dia vinte e oito de junho aproximaram-se do território de nosso município, entrando na povoação de Lagoa, e às onze horas e trinta e cinco minutos do dia vinte e nove de junho de 1865 a coluna chegou à Vila de Casa Branca, e atravessando o córrego do Espraiado, acampou num rancho além da povoação.

Devido ao cansaço da tropa e dos animais o Comandante Drago decidiu permanecer por alguns dias por aqui, só seguindo viagem no dia dois de julho indo em direção ao ribeirão da Estiva, rio Tambaú e acampando no rancho do Mafra em São Pedro dos Morrinhos. No dia quatro de julho chegaram ao rio Pardo e fizeram pousada na Fazenda Alegria, de propriedade do Major Diogo Garcia da Cruz já no futuro território de Mococa, de onde seguiram para Franca e daí ao objetivo final da viagem que era o Mato Grosso onde estava o campo de batalha.

Assim concluímos que nesta segunda feira, 29 de junho de 2015, vamos comemorar os 150 anos da chegada das tropas brasileiras a Casa Branca e um questionamento natural seria: Como foram preservadas tantas informações e até a hora precisa em que chegaram até aqui?        

Tudo isto se deve à presença na tropa do oficial de artilharia Segundo Tenente Alfredo D’Escragnolle Taunay, que servia na comissão de engenheiros anexa à coluna do Coronel Manoel Pedro Drago. Através dos livros “Marcha das Forças”, “Diário da Expedição” e também das correspondências a seus familiares, Taunay deixou registrado com riqueza de detalhes todo o itinerário da viagem além de ter publicado posteriormente a sua principal obra “A Retirada da Laguna” narrando um dos episódios finais da Guerra do Paraguai.

No entanto a então Vila de Casa Branca ganhou a simpatia do jovem militar como ele mesmo o diz numa carta ao pai: “causou-me Casa Branca agradável impressão” e ao escrever seu romance “Inocência” ele imortaliza nossa cidade, fazendo-a a terra natal do galã: “Nascera Cirino de Campos na sossegada e bonita vila de Casa Branca a qual demora umas 50 léguas do litoral” e citando ainda Casa Branca mais duas vezes no texto desta obra.

No ano de 1938 os estudantes de Casa Branca ergueram um monumento assinalando a passagem da coluna do Coronel Drago e homenageando o Visconde de Taunay, localizado na saída para Tambaú e próximo ao local onde a tropa ficou acampada.                          

                                          

 

No dia vinte e dois de março de 1943, centenário de nascimento do Visconde de Taunay, o monumento é reinaugurado na Praça Honório de Silos por ser um local central e mais abrigado de atos de vandalismo. No entanto com o passar dos anos o monumento teve suas placas de bronze roubadas e em 2014 foi restaurado em comemoração aos 200 anos de Casa Branca juntamente com outros marcos históricos do município.                         

                                    

Na década de 1950 foi instalada em Casa Branca a “Academia de Letras Visconde de Taunay” que incentivava os escritores locais e suas obras e no ano de 1958 o governador Janio Quadros criou na nossa cidade o “Museu Histórico e Pedagógico Afonso e Alfredo de Taunay” homenageando o Visconde de Taunay e seu filho Afonso, também escritor, membro da Academia Brasileira de Letras e Diretor do Museu do Ipiranga.                     

 

Com este texto registramos a comemoração dos 150 anos da passagem por Casa Branca da coluna do Coronel Manoel Pedro Drago e do Visconde de Taunay, importantes personagens da Guerra do Paraguai.      

 

Bibliografia:

 

“O Visconde de Taunay e Casa Branca” – João Horta de Macedo

Imagens:

 

Monumento original da Retirada da Laguna- reprodução do livro acima

Monumento restaurado – Foto Eliana I.A.B. de Lima

Quadro do Visconde de Taunay em uniforme militar, pintado por Augusto Moreaux em 1877, reprodução feita em 1958 por J. Rocha Ferreira para o Museu de Casa Branca.  


Indique este site

 


 

 


PLANO DIRETOR


CONSULTA PÚBLICA - LISTA DOS BENEFICIÁRIOS DO PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA


PLANO DE RESÍDUOS SÓLIDOS



DECRETO


 



VAGAS DE EMPREGO

 

DOCUMENTOS PARA SEGURO DESEMPREGO


PLANO DE ARBORIZAÇÃO DA CIDADE

INSCREVA-SE


  



 

 

Horários da Tesouraria:

das 9 às 11 e das 13 às 16:30 horas 

Semutran seguem

os mesmos horários


Emergências

 

SAMU: 192
Polícia Militar: 190
Polícia Civil: 3671-1005
Polícia Florestal: 3671-1094
Polícia Rodoviária: 3671-2309
PPA: 3671-9100/3671-1127
Água- Plantão: 3671-1203

Conselho Tutelar:

  • 3671-1001
  • 9207-9442

Outros telefones

 

 

 

 

 

O endereço www.casabranca.sp.gov.br é de propriedade da PRODESP, e por ela auditada - www.prodesp.sp.gov.br.

 

A Formatação, Credibilidade de Informações, e Segurança do Site seguem a Normativa QA de 10.12.2010 do TI(PMCB).




28/6/2017
47 visitantes on-line

E-mail pmcb@casabranca.sp.gov.br - PABX (19)3671-9770 - CEP 13700-000 - Bronka Design | Brasil 2010

   2002-2017 ©.

smtp.casabranca.sp.gov.br